PMs repudiam ordem de Jaques Wagner de invadir AL


Os PMs amotinados na Assembleia Legislativa desde quarta-feira viveram nesta sexta, 03, mais uma noite de tensão ao tomar conhecimento de que o governador Jaques Wagner teria determinado a invasão do local. Uma fonte ligada a oficiais da corporação informou que a ordem não teria sido direcionada às tropas federais que estão na Bahia, e sim ao Batalhão de Choque da PM, que teria se recusado a cumprir a determinação. Até às 23h50 desta sexta, a movimentação na AL-BA era normal, com manifestantes fazendo discursos.
Não havia qualquer sinal do Batalhão de Choque. Cinco associações da PM divulgaram na noite de sexta uma nota de repúdio contra qualquer manifestação violenta que possa ocorrer contra os colegas amotinados. Um trecho da nota revela o repúdio a “qualquer forma de resolução violenta que ponha em risco a integridade física e a vida de qualquer policial militar ou de qualquer outro cidadão”, e que, se tal ameaça se concretizar, se afastarão imediatamente do processo de negociação, responsabilizando o governo do Estado por todo e qualquer incidente daí decorrente. (A Tarde)