QUarta-feira, 14 de março de 2012

Beijoca pede união no Esporte Clube Bahia


Ídolo do Esporte Clube Bahia, Jorge Augusto Ferreira Aragão, mais conhecido como Beijoca, cobrou hoje “responsabilidade” daqueles que comandam os destinos da agremiação e dos que estão na oposição. “O momento é de unir o clube, que faz uma boa campanha e está na primeira divisão. É hora da gente deixar os interesses particulares de lado e pensar exclusivamente no bem do Bahia e de sua imensa torcida”, afirmou Beijoca. “Falo como torcedor que só quer ver o seu tricolor de aço ser campeão baiano”, emendou o ídolo, que hoje atua como observador técnico do clube. (Política Livre

Se Pelé é Beethoven, sou Keith Richards, Ron Wood e Bono juntos, diz Maradona


Maradona voltou a alfinetar Pelé. Desta vez, o argentino respondeu a uma declaração feita pelo brasileiro, em fevereiro, ao site da Fifa. Eu nasci para o futebol como Beethoven nasceu para a música e Michelangelo nasceu para pintar", disse Pelé à época. Maradona respondeu, ontem, em entrevista coletiva. Em campo, o Al Wasl, clube dos Emirados Árabes treinado por Maradona, foi eliminado da Copa Etisalad, e não disputa mais qualquer título neste ano.
O treinador já chegou a ameaçar deixar o clube caso não conseguisse reforços suficientes para poder lutar por um campeonato."Sempre que ele esquece de tomar seus remédios, diz algo estúpido. Se Pelé é o Beethoven, eu sou o Keith Richards, Ron Wood [ambos do Rolling Stones] e Bono Vox [líder do U2] do futebol. Todos juntos, pois represento a paixão pelo esporte. Em um estádio, ninguém jamais ouviria músicas de Beethoven", disse o argentino
BBB12" terá chegada de espanhol e paredão surpresa na sexta 
A chegada de um participante do "Gran Hermano 12+1", versão espanhola do "Big Brother", não será a única novidade que os participantes do "BBB12" terão nesta sexta (16). No mesmo dia, os participantes terão o primeiro paredão surpresa da edição.
O eliminado será anunciado no domingo, quando um novo paredão deverá ser formado. A final do programa acontecerá no dia 29 de março e terá apenas dois participantes. (F5)

Senadores do PR rompem com Dilma e vão para a oposição


Os senadores do PR decidiram nesta quarta-feira encerrar as negociações com o Planalto para indicar o ministro dos Transportes e, imediatamente, romperam com o governo passando a ser oposição. O PR tem 7 dos 81 senadores e, desde que a presidente Dilma Rousseff assumiu, no ano pasasdo, votou alinhado com o Planalto. A crise entre o partido e Dilma começou com a queda de Alfredo Nascimento no Ministério dos Transportes, em julho passado. A presidente decidiu manter o secretário-executivo, Paulo Passos, na titularidade da pasta e delegou à ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) a negociação com o PR sobre a indicação de um novo nome do partido.
Durante este período de negociações, o líder do PR, senador Blairo Maggi (MT), reuniu-se dezenas de vezes nos últimos meses com Dilma e Ideli para tentar buscar entendimento. Chegou a ser convidado para o cargo, mas não aceitou. "Fui lá [Palácio do Planalto] hoje. Não tinha definição. Eu não quero mais negociar porque o negócio não desenvolve. Então. resolvemos que estamos fora da discussão [senadores do PR] e isso significa que estamos na oposição", disse Blairo no fim da tarde desta quarta-feira. Segundo Blairo, se Dilma entregar a pasta a um nome apoiado pelo partido, os senadores voltam à base aliada. "Quando o governo entender que o PR é importante para a governabilidade, que nos procure."